sábado, março 25, 2006

Plim!



Foto daqui


Isto pode parecer completamente estúpido, mas só hoje olhei para o céu e vi as andorinhas. Quando o pescoço começou a emitar uns barulhos estranhos, é que me dei conta, de ter estado muito tempo de nariz no ar como a farejar chuva.

Tantas...

Mas de onde vieram tantas, e eu não dei por nada?

12 comentários:

  1. Vieram à procura da nossa Primavera, que está atrasada, lá das terras quentes do outro lado do Sahara... e muitas ficaram pelo caminho.

    ResponderEliminar
  2. como tantas outras coisas que também ficaram ;-)

    ResponderEliminar
  3. Quando vi o título, disse logo p'ra mim: olha, queres ver que a JP fui atingida, mas ainda bem que não foi! A foto está excelente sobretudo quando clicamos e aumentamo-la.Um beijinho

    ResponderEliminar
  4. rectifico: foi, em vez de, fui.

    ResponderEliminar
  5. atingida, Soslayo? nem com uma única caganita de passaro em toda a minha vida.

    O fotografo realmente tem umas fotos óptimas, já foste espreitar o link?
    beijinho

    ResponderEliminar
  6. Eu a pensar que era a máquina dos Monthy Pyton e afinal são só andorinhas... ;) Mas muito bonitas...
    E é natural que com o tempo de chuva que tem estado, os gajos cheios de chapéus de chuva nem conseguem pôr a cabeça como um catavento para vermos que estamos na primavera. ;)

    ResponderEliminar
  7. A machine do Monthy?
    Ná!...
    São gajas vestidas de festa preta luzidia.
    Vou-te contar um segredo. Nunca uso guarda-chuva.Tenho é andado tempo demais de cornos no chão ;-)

    ResponderEliminar
  8. A mim, a lingerie preta faz-me sempre lembrar a primavera e o regresso das andorinhas... mesmo que seja no inverno.

    ;-)

    ResponderEliminar
  9. Parecem aqueles avoõezinhos de guerra russos, os MIG, não é verdade?

    CSD

    ResponderEliminar
  10. :D
    Tu agora Old,fizeste-me lembrar aquela anedota em que até o vermelho lhe lembrava sexo :DD

    É verdade Csd, é verdade :-)

    ResponderEliminar
  11. Muitas ficaram pelo caminho, mas muitas mais vão nidificar e propagar a espécie.

    E como diz o poema: "por morrer uma andorinha, não acaba a primavera"! :)

    * :)

    ResponderEliminar
  12. pois não Isabel,que eu sou daquelas que acho que quem faz a Primavera somos nós...tipo como o natal, que é quando um homem quiser ;-)*

    ResponderEliminar