quarta-feira, julho 12, 2006

A Hipatia do Voz em fuga anda por aí a perguntar:
- Digam-me para onde foge a vossa voz!
A porta das traseiras está aberta, ora vão lá responder-lhe.


A minha, foge para dentro deste espaço aquoso que me transporta. E murmura-me ondulantes palavras doces, e outras tão azedas, que se esgueiram sem me dizer para a ruga entre as sobrancelhas. São chatas. Gozam-me sulfurosas. Bloqueiam-me os sentidos. São turvas, espalhafatosas, enfadonhas.
E são cruéis. Mostram-me o sapato cheio de merda que ás vezes sou obrigada a calçar. Têm um cestinho cheio de pensos rápidos. Mas sabem emudecer-se perante o ocaso, um olhar brilhante, uma mão pequena que se cola na tua, no ronronar do gato, num beijo de língua, num abraço apertado e sincero. Umas fogem pelo canal lacrimal, outras agarram-se com garras afiadas, logo abaixo da glote inchadas de medo.

E depois, existe o outro lado da voz. O que se manifesta em borbotões a fazer cócegas na língua, e saí por ai a dizer bom dia e boa tarde e boa noite, e acho, não acho, quero, não quero, e amo-te e obrigado, e foda-se que acabo de fazer mais uma negra na canela. Veste-se de nuances e matizes, e solta-se em riso quando descobre a braguilha desapertada.
E ainda a voz que nos escorre pelos dedos, via rápida do cérebro em movimento permanente.

A minha voz (depois de pensar melhor) não foge, recolhe-se. Não é por nada, mas a gaja também se cansa, ora!

12 comentários:

  1. Obrigada! Está fantástico e vai já, direitinho, para a Voz :)

    ResponderEliminar
  2. Também, com tanta azáfama é natural que se canse :)

    Este teu blog tem um script com virus.

    ResponderEliminar
  3. é um spam, Vanus ;-)
    mas é chato eu sei, ando a ver se o apanho descalço, e trau!

    ResponderEliminar
  4. não me parece que a tua voz se recolha.
    E do resto gostei sem limites...

    ResponderEliminar
  5. A tua voz tem bichos carpinteiros. Tem tantas modulações que para a caracterizar socorro-me do Caetano:«isso eu chamo viver!».

    E o melhor é que essa voz passa para a escrita. :)))

    ResponderEliminar
  6. ai filha, são uns animais muito irrequietos!
    Mas o Caetano tem razão sim, e tu tb
    ;-)
    ora toma lá beijo

    ResponderEliminar
  7. olha a Elipse!
    Por onde andas tu?

    ResponderEliminar
  8. It's The Voice, porra!

    (este é um blog onde a malta se sente à vontade, que querem, é assim mesmo, é a vida mesmo na realidade propriamente dita da coisa, uma espécie de tem ar de ser aquilo mesmo, ou isto daquilo). Força Janeca !

    ResponderEliminar
  9. um genero,mi casa és su casa , Carlos?
    ;-)
    Obrigado rapaz da alameda

    ResponderEliminar
  10. JP:

    É espantoso como mandas a tua mensagem numa emaranhada sequência de metáforas! Um beijo.

    ResponderEliminar
  11. até eu me espanto com o que escrevo em cinco minutos Soslayo
    é do calor homem,a malta fica maluca
    ;-)
    beijinho

    ResponderEliminar