segunda-feira, setembro 26, 2005

quem lê posts não lê corações

Oh meus amigos
Decerto que não me fiz entender no post abaixo.
Então eu falo que me quero rolhar em bolso morno e coisa e tal, e vai daí recebo umas mensagens de ânimo, que este tempo é giro, que o Verão é daqui a um parto novo e coiso?!

O Outono, bem como a Primavera (não se vão embora que isto não é uma redacção infinda) são das minhas estações, depois das outras, as eleitas. Das outras falarei um dia destes, se não estiver com os azeites.

Passo a explicar.
Dou-me mal com o calor, o sol provoca-me alergias graves.
A chuva faz-me parecer uma ovelha engelhada, porque nunca tenho guarda-chuvas.
A humidade a resvalar nas almas causa-me agonias.
Assim sendo, guardo o Outono cá dentro e espero sorrateira pela Primavera, tipo assim como quem salta um apeadeiro.
Arejemos os casacões irmãos, e sentemo-nos numa esplanada perto de si, onde o capuccino quente se ri com os dentes todos.


E três URRAS para O Outono, para os verdes secos e cor de mel, e alaranjados pastel, e vermelhos atijolados, e vento brando doirado, e cabelos alvoroçados, e não saber o que vestir de manhã, e espirros agora é que não, e despistes e carros já em contramão,e malta de manga curta ao lado do gajo de casaquinho na mão, e bancos de jardim vestidos de folhas mil, e o cheiro do frio no ar, e vou ali e venho já que por acaso até estou de férias.
Muito gosto eu de férias nesta altura.
E lá porque me saturo aos bocadinhos, nao significa que sou infeliz mfc.
Quem lê posts não lê corações.
Beijos outonais

 Posted by Picasa

14 comentários:

  1. Pois uma das coisas que me irrita no Outono (aliás, deve ser a única, que também gosto das cores e dos cheiros e da forma como já sabe tão bem enrodilharmo-nos no sofá com uma mantinha) é ter de andar como mostra a tua imagem: um sapato ainda arejado e uma bota sobresselente, não vá o S. Pedro estar zangado :))

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. quem lê posts não lê corações... Tu não me digas que esta foto não é tua, e que os sapato e bota não são teus! Não me desapontes! ;)

    ResponderEliminar
  4. confesso que tb me irrita a indefinição do guarda-roupa! a sério! e eu sei que há problemas mais sérios na vida mas à custa disso ando há já 2 semanas a espirrar!

    ResponderEliminar
  5. Claro que são meus!
    Gosto muito de sapatos e de botas, é um fetiche como qualquer outro ;-)

    ResponderEliminar
  6. a fotografia é bonita. O sapato e a bota parecem irmãos. Só são capazes é de dificultar um bocadinho um salto num apeadeiro. :)

    pronto, jp, juro, mas juro mesmo, que vou dormir e nunca mais deixo aqui comentários nonsense destes. :)

    ResponderEliminar
  7. Não são nonsense.
    Tens razão.
    Sai a bota da porta do comboio cinza, tal qual Inverno, e logo atrás o seu irmão Verão.
    É como água em azeite, verdade?
    Falta algo no meio, será a meia?
    E nada de juras pázinho, que só me lembram coisas pias e mórbidas. Blarrrg!

    ResponderEliminar
  8. Claro que isso é tudo verdade, o outono, a chatice do Verão, ou não.

    mas o mais importante é estar com os azeites. Eu hoje estive com azeite de Moura, extra-virgem, com 0,3%. Faça chuva ou faça sol, vista eu o camisolão ou fique a olhar para o blusão

    ResponderEliminar
  9. O de Moura é bom sim senhor, apesar de eu preferir o de Serpa, caseiro claro está, em pão quente saido do forno a lenha.

    ResponderEliminar
  10. POr acaso adoro o Outono e a Primavera. Especialmente o Outono em Castelo Branco.

    ResponderEliminar
  11. Ainda bem... fiquei contente pelo esclarecimento!
    Também eu como já viste, gosto imenso do Outono...vivamo-lo, pois!

    ResponderEliminar
  12. PT, das folhas outonais que tanto faleis, como adivinhais o que o inverno vos trazeis.

    ResponderEliminar
  13. J.P., peço imensa desculpas, eu apenas queria dizer J.P. e agora verifico que me enganei nas consoantes e não reparei na altura. Uma calinada! Também à hora que comentei já estava mais para lá do que para cá. Perdão!?

    ResponderEliminar
  14. Mas é claro Soslayo. Perdão concedido.
    Eu é que já estava a ficar completamente confusa com a frase.:-)

    ResponderEliminar