segunda-feira, maio 30, 2005

Estranha bin, a minha inquietude, pergunta-me meio em espanto se tenho caminhado no campo, apanhado ar puro, respirado fundo, escutado a Primavera e a natureza? Eu, que renasço e me transfiguro em sons e cheiros, toques, texturas, e papilas gustativas, fiquei assim a ler quieta e a matutar.
Quisera eu destituir-me da matéria e nascer volátil, para passar inerte entre a má fé alheia (problemas técnicos incluídos).

4 comentários:

  1. Todos nos queremos evadir por momentos e termos o tempo que precisamos para nós.

    ResponderEliminar
  2. ;)
    oh such a bad way to leave... , estou a ouvir isto, e pois é, com má fé, não!
    beijinhos de Cabo Verde

    ResponderEliminar
  3. beijinhos querida, diverte-te!

    ResponderEliminar